Sports

Alonso: “O único campeão mundial sem contrato… sou eu”

HHoje começa oficialmente a temporada 2024 para Fernando Alonso e a equipe Aston Martin, quando são reveladas a aparência e as novidades do AMR-24, o segundo carro verde que o espanhol irá dirigir. e que talvez seja o último, seja porque ele sai, o que não parece ser o caso, ou porque salta para outro time em 2025.

Entre outras coisas porque após a saída de Lewis Hamilton para a Ferrarisabe que é o único campeão mundial em pista sem contrato desde Max Verstappen tem contrato com a Red Bull até 2028.

“Primeiro vou decidir se quero continuar por mais tempo com a dedicação total que a F1 exige. Preciso entender o que quero fazer e vou sentar com a Aston Martin, que é a prioridade, “Quando as primeiras corridas começarem e eu analisar tudo, tomarei uma decisão aí”. reconhece com um grupo de imprensa espanhola nas horas anteriores ao início da temporada. “Se não chegarmos a um acordo e eu quiser continuar, tenho uma posição privilegiada, sou atrativo para outras equipes, Só há um campeão mundial disponível e sou eu e estou em uma boa posição”, acrescenta, corroborando o que MARCA contou no domingo, que pode estar no mercado.

Quando questionado por MARCA Sobre se já houve contactos de algum pretendente, Fernando garantiu que “neste momento não me perguntaram diretamente Embora haja certamente interesse geral em saber qual é a minha situação e ideia para o futuro, embora sim, quem tem demonstrado mais interesse e quase me pergunta todas as semanas é a Aston Martin”, reconhece o bicampeão asturiano, que não quis dizer meia palavra sobre a Mercedes e que Fisicamente, ele tem uma corda por um tempo.

“Dei os melhores resultados nos testes de pré-temporada, comparando-os com outros anos, então acho que nessa parte eu poderia correr até os 48 ou 50 anos… mas veremos se o resto de mim também quer continuar ainda no próximo ano. Neste momento eu poderia dizer que as coisas estão 50-50 porque não quero continuar pilotando por diversão e coisas assim, mas apenas se eu conseguir dar 200% para a equipe, então veremos”, disse ele. diz.

O carro é melhor

Então o negócio é iniciar o caminho e decidir o próximo passo à medida que avançamos, analisando primeiro o desempenho do AMR-24 que será divulgado hoje às 9h (MARCA.com ao vivo), e no qual temos grandes esperanças: “Acho que não ganhamos um segundo ou mais como no ano passado, porque partimos de uma base um pouco pobre e isso só acontece uma vez na vida, você ganha décimos, e não sei se é suficiente para diminuir a distância com eles”, reconhece o ’14’, que enfrenta a sua 21ª temporada em a Copa do Mundo., o piloto que mais tem.

“Mas ei, a temporada será longa, nem tudo é a primeira corrida, Isto é um acúmulo de melhorias e quem conseguir fazer um ou dois décimos de melhoria a cada duas corridas pode dar um passo gigante em frente.além de passar da briga pelo pódio até ficar de fora do Q3 na qualificação de sábado. Gostaria de estar nos pontos em todas as corridas e espero conseguir a primeira vitória verde“.

A Aston Martin garante que o carro é uma forte evolução dos oito pódios da temporada passada. E Fernando, que já testou no simulador da equipe, corrobora: “Preciso tentar novamente esta semana e, acima de tudo, fazê-lo na pista na próxima semana no Bahrein, mas o carro melhora em todas as áreas, mais rápido em velocidade máxima e em curvas rápidas, nas quais faltávamos algo em 2023. E esperamos ter conseguido manter os pontos fortes que tínhamos: tração, cuidado com os pneus…”, enumera.



Source

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button